EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Qualcomm possui pelo menos duas ações legais contra a Apple envolvendo o uso indevido de patentes e, uma delas, pode banir as vendas de alguns iPhones nos Estados Unidos.

Na última terça-feira, depois da Comissão de Comércio Internacional dos EUA invalidar uma patente referente a um recurso de economia de bateria da Qualcomm, inocentando assim a Apple, a juíza MaryJoan McNamara, do mesmo órgão jurídico, disse que a Apple teria infringido uma segunda patente da Qualcomm, e recomendou que alguns modelos de iPhone deixem de ser vendidos no país.

publicidade

Essa segunda patente diz respeito apenas aos iPhone 7 e iPhone 7 Plus, mas não ficou claro quais modelos seriam afetados pela decisão. Se a proibição se aplicar apenas a essas duas variantes, poderá ter um impacto multibilionário na empresa.

A Qualcomm espera por uma vitória no tribunal e que a Apple seja condenada, já que isso lhe daria uma vantagem nas negociações de licenças de tecnologia. A empresa argumenta que a gigante de Cupertino deve mais de 2 milhões de dólares em royalties não pagos por uso de suas tecnologias.

A Apple se defendeu das acusações e alegou que não quebrou nenhuma patente, e que a Qualcomm só está fazendo isso para eliminar seu único concorrente direto no mercado norte-americano. Em comunicado, a empresa disse que ficou feliz com o reconhecimento da invalidez de um dos requerimentos da Qualcomm, e que as companhias devem ter o direito de competir honestamente no mercado. Os executivos da Apple ainda atacaram, dizendo que a fabricante de chips está usando esses casos para distrair a todos do real problema, suas práticas de monopólio. Eles ainda disseram que não deveriam ter seus aparelhos banidos, mesmo que sejam considerados culpados.

A Comissão de Comércio planeja tomar uma decisão sobre o xaso ainda este ano, em julho.

publicidade


Via: Bloomberg