EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Ao que tudo indica, nem mesmo a pessoa mais rica do mundo, Jeff Bezos, está imune aos hackers. Segundo o investigador Gavin De Becker, contratado pelo empresário, as autoridades da Arábia Saudita invadiram o celular do CEO da Amazon e tiveram acesso aos seus dados pessoais.

Após a revelação de que o The National Enquirer havia obtido textos e imagens íntimas de conversas entre Bezos e Lauren Sanches, este ordenou uma investigação para ver quem estava por trás da violação de seus dados. Em uma reportagem do The Daily Beast, Becker diz que sua equipe de investigadores concluiu que os sauditas tinham acesso ao telefone de Bezos, “concluímos com grande confiança que os sauditas obtiveram informações privadas de Bezos”.

publicidade

Embora o investigador privado não ofereça nenhuma evidência concreta para apoiar suas alegações, ele disse que provas foram apresentadas às autoridades federais. O artigo afirma que a conclusão foi alcançada com base em vários recursos, incluindo “entrevistas investigativas com ex-executivos e fontes da AMI (dona da revista The National Enquirer), discussões extensas com os principais especialistas do Oriente Médio na comunidade de inteligência, especialistas em cibersegurança que acompanharam spyware saudita, denunciantes sauditas e outros alvos.

Becker liga ainda o hacking à extensa cobertura do assassinato do jornalista Khashoggi, que teria sido morto por agentes do consulado saudita em Istambul no ano passado, visto que Bezos é proprietário do The Washington Post. “Está claro que o MBS considera o jornal The Washington Post um grande inimigo”, escreveu De Becker no final, referindo-se ao príncipe herdeiro Mohammed Bin Salman (MBS), que foi apontado como o responsável pelo assassinato. Por fim, as alegações de Becker levantam questões sobre os aspectos de segurança dos dispositivos digitais que usamos todos os dias. 

 

Via: BGR

publicidade