Quem trabalha em serviços de saneamento na China está sendo obrigado a usar um tipo de relógio com GPS. O objetivo é esse mesmo que você deve ter imaginado: o governo chinês quer ter controle total sobre os movimentos e hábitos desses trabalhadores, para garantir que eles estejam cumprindo suas funções. Essa é apenas mais uma das muitas armas no arsenal de monitoramento das autoridades sobre o povo chinês. No país já são comuns os sistemas de reconhecimento facial que podem ser usados para multa até quem atravessa a rua fora da faixa de pedestres. Quando o relógio foi implantado, além de seguir os passos dos trabalhadores, eles também emitiam um aviso sonoro para que os funcionários voltassem a trabalhar, caso eles ficassem sem se movimentar por mais de 20 minutos. Depois da enxurrada de críticas, o aviso sonoro foi desativado, mas o monitoramento da localização continua.

publicidade