A espaçonave em questão foi batizada de Hera, e está em desenvolvimento pela agência espacial europeia. Hera deve ir ao espaço daqui a quatro anos, em 2023, com uma missão bastante específica: pousar num asteroide chamado Didymos e, a partir daí, emitir informações sobre sua trajetória. O que chama a atenção no projeto é que a espaçonave será completamente autônoma, usando boa parte da tecnologia presente nos carros autônomos. Além disso, os cientistas esperam que Hera possa se transformar numa ferramenta capaz de desviar o curso de asteroides, caso haja alguma chance de eles se chocarem com a Terra.

publicidade