EnglishPortugueseSpanish
publicidade

No último sábado (27), a desenvolvedora chinêsa DO Global, publicou uma retratação em resposta às acusações de seu envolvimento em um esquema de fraudes de anúncios e ocultação de propriedade de produtos. A empresa disse que entende “totalmente a seriedade” das alegações e que, por isso, aceita a decisão do Google quanto ao banimento dos aplicativos da empresa da plataforma Play Store.

Um dia antes do posicionamento oficial da desenvolvedora, na última sexta-feira (26), 46 aplicativos da DO Global não constavam mais no catálogo da Play Store. Além disso, os produtos da empresa não oferecem mais um registro de vendas via anúncios da rede de publicidade do Google, a AdMob. Isso sugere que a companhia não tem mais permissão para comercializar conteúdos publicitários por meio do serviço.

publicidade

A DO Global afirmou que lançou uma investigação interna sobre as acusações e que está revisando amplamente todos os seus produtos. Garante ainda continuar seguindo “rigorosamente” as regulamentações de comercialização de aplicativos.

Veja a declaração na íntegra:

“Na semana passada, notamos uma série de reportagens sobre nossos aplicativos. Nós entendemos totalmente a seriedade das alegações. Como tal, conduzimos imediatamente uma investigação interna sobre este assunto. Lamentamos encontrar irregularidades no uso de anúncios da AdMob em alguns de nossos produtos. Perante isto, compreendemos e aceitamos totalmente a decisão do Google. Além disso, temos cooperado ativamente com eles, fazendo um exame completo de todos os aplicativos envolvidos.

Gostaríamos de agradecer a mídia, nossos parceiros e o público pelo apoio. Seguindo adiante, seguiremos rigorosamente as relevantes regulamentações e continuaremos conduzindo uma revisão abrangente de nossos produtos. Por fim, durante este processo, causamos mal-entendidos e grande preocupação por não termos nos comunicarmos em tempo hábil e fornecido informações completas. Oferecemos nossas sinceras desculpas.”

publicidade

Entenda o caso

Na última semana, o site norte-americano BuzzFeed News revelou o envolvimento da DO Global em fraudes com anúncios em pelos menos seis apps e ocultação de detalhes de propriedade dos seus produtos. A acusação levou o Google a começar uma eliminação em massa dos aplicativos da desenvolvedora da loja Play Store.

De acordo com a investigação do BuzzFeed News, os aplicativos incluíam um código que executava anúncios, automaticamente e sem o conhecimento dos usuários, mesmo quando não estavam usando as ferramentas. Desse modo, os aplicativos ganhavam dinheiro de anunciantes a partir de uma interação falsa.

Além disso, os produtos enganosos tinham nomes genéricos, como “Selfie Camera” e “Total Cleaner” e, supostamente, ocultavam que eram de propriedade do desenvolvedor – o que caracteriza violação da política da Play Store.

O Google removeu os seis aplicativos. Os outros 40 eliminados ao longo da semana passada informavam endereços e contato diferentes da loja da DO Global, o que dificultava ao público ter conhecimento se eram ou não de propriedade do mesmo desenvolvedor principal.

Apesar de o Google não ter feito nenhuma declaração pública sobre quantos aplicativos planeja remover, nem se constitui uma proibição total do comércio da DO Global na Play Store, espera-se que o restante dos apps saia da plataforma nos próximos dias, de acordo com o BuzzFeed.

Embora no gigante de buscas já tenha banido empresas de seu mercado, é a primeira vez que isso acontece com uma grande desenvolvedora. As medidas do Google podem ser uma forma de demonstrar a outros desenvolvedores que suas diretrizes de segurança estão mais rígidas e desencorajá-los a violarem as políticas. Também podem ser uma tentativa de mostrar que mesmo aqueles de alta predominância no mercado não estão imunes a punições.