A Airbnb está muito próxima de ganhar mais uma rival nos Estados Unidos. De acordo com reportagem do Wall Street Journal, a rede de hoteis Marriott também vai investir no mercado de propriedades compartilhadas nos EUA, com um serviço – ainda em desenvolvimento – de aluguel de residências. A empresa deve divulgar publicamente seus planos a partir do próximo mês.

A rede Marriott constitui o maior conglomerado hoteleiro do mundo, contando com 1,29 milhão de quartos espalhados pelo planeta, de acordo com a STR. Enquanto isso, a Airbnb é, disparada, a maior plataforma de acomodações, com 4,92 milhões de hospedagens listadas, segundo a AirDNA.

publicidade

A investida do Marriott em terras norte-americanas não vem do acaso. Recentemente, a rede hoteleira teve muito sucesso com um projeto piloto de compartilhamento de residências na Europa, onde ofereceu cerca de 400 casas para clientes em Paris, Roma, Lisboa e Londres. O ‘timing’ do produto também é notável, uma vez que a Airbnb segue avançando no mercado com a compra do aplicativo de viagens HotelTonight e com a iminente abertura do seu capital, marcada para o fim de junho.

Vencer a rival, no entanto, não será uma tarefa fácil para a rede Marriott. A Airbnb está ativa e empenhada em expandir sua plataforma de residências compartilhadas, investindo também em reservas de hotéis, planos para viagens comerciais, experiências e até programação original. Em janeiro, a Airbnb foi declarada lucrativa nas bases do EBITDA (que calcula os lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) pelo segundo ano consecutivo, em relação a 2018.

Fonte: TechCrunch