EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Com as ações da Tesla caindo para cerca de US$200 por conta dos acontecimentos da semana passada, – quando mais um carro da companhia pegou fogo de forma espontânea – Craig Irwin, analista da Roth Capital Partners, disse ao site CNBC que a empresa de carros elétricos poderia ter sido vendia para a Apple em 2013, e por um preço significativamente maior.

“Por volta de 2013, houve uma oferta da Apple em cerca de US$ 240 (aproximadamente R$965) por ação”, disse Irwin em entrevista ao programa Squawk Box. “Isso é algo que checamos várias vezes. tenho total confiança de que essa oferta para a Tesla é precisa. Não sei se chegou a um estágio formal de papelada, mas sei de várias fontes diferentes que isso era muito verossímil.”

publicidade

A Tesla sofreu uma queda de mais de 38% em 2019, suas ações chegaram a custar US$197,76 na manhã de terça-feira (22). “Se a Apple tinha interesse antes, provavelmente ainda mantém esse interesse, ainda mais com as ações a um preço mais baixo”, disse Irwin.

Irwin ainda disse que a Apple está desenvolvendo um projeto de veículo em segredo, e que a companhia construiu diversos dispositivos na Califórnia para testar algo relacionado a bateria de seus automóveis. A adição da Tesla poderia não só agregar ao projeto, mas também fazer com que mais tecnologia pudesse ser utilizada.

Se as duas companhias forem combinadas, essa seria a maior aquisição já feita pela Apple, além de ser uma das maiores transações da história da indústria de tecnologia. O investimento mais caro da empresa da maça até o momento foi a aquisição da Beats Electronics em 2014 por US$3 bilhões.


publicidade

Via: CNBC