A Conferência Mundial de Desenvolvedores da Apple (WWDC), como já é tradição, apresenta as novidades de software da marca. É lá que os especialistas se encontram para interagir com os colegas e mostrar o que têm criado.

Além deles, é comum que estudantes participem do encontro. Isso porque, todo ano, a Apple dá bolsas de estudo para jovens talentos. Na WWDC 2019, foram 350 bolsas de estudos destinadas a desenvolvedores de mais de 20 países — o Brasil tem o maior número de contemplados da história da participação brasileira.

publicidade

Os convidados recebem passagens, hospedagem e ingresso para a conferência. Veja, a seguir, a lista de aplicativos brasileiros selecionados:

Aster, de Hugo Lispector: jogo em que o objetivo é capturar uma estrela sorridente no espaço.

Atuner – Guitar Tuner, de Arthur Braga: solução que faz o papel de afinador de guitarra, banjo, baixo, ukulele, violino, viola e outros.

Betcha!, de Wellington Bezerra da Silva: aplicativo que produz informações aleatórias para RPG ou Verdade e Desafio. Podem ser números aleatórios, sim ou não, letra aleatória e outros.

Blow-up Visualizer, de Pietro Pepe: é um software matemático que permite visualizar curvas algébricas.

Booiacu, de Lucas Rebelato: o usuário deve usar o microfone do aparelho para gritar o mais alto possível e encher um baiacu.

Chicken Sneakers, de Victor Oliveira Kreniski: neste jogo, um frango de tênis corre por uma floresta negra com uma tocha que deve manter acesa para continuar vivo.

FotoFun, de Eldade Marcelino: solução para impressão e projeção de fotos.

Juke Fiesta, de Max Zorzetti: jogo que homenageia o Dia dos Mortos.

Life Explorer, de Matheus Venturelli: para explorar e aprender com o espaço ao redor.

Mindblower: The Game, de Renan Magagnin da Silva: com o auxílio de granadas, o jogador pode “explodir” mentes. Picky Farmer, de Fernanda Castro: ajuda os pais a tornarem a alimentação dos filhos mais variada e saudável.

Plot Twist Movies, de Rodolfo Roca Neto: permite descobrir informações sobre filmes: trailers, em cartaz, posters, lista de visualização, adicionar a favoritos e outros.

Reef To-do, de Bruno Wide: ferramenta de gerenciamento de tarefas.

Savannah, de Guilherme Colombini: para quem quer se manter informado sobre novidades e lançamentos de programas de TV.

StudyOrganizer, de Lucas Nicolau: ajuda a organizar os estudos.

The Story of Fay, de Rafael Araujo: neste jogo, é preciso recuperar um cristal perdido do.

Vector Race: Toy Car Track, de Rafael Forbeck: é uma corrida de carros multiplayer para até quatro jogadores.

VRJumper, de Atila Rocha da Costa Silva: jogo em que uma realidade virtual quer se divertir após um dia difícil.

Vroid Invaders, de Geovanni Oliveira de Jesus: neste jogo, um sapo ciborgue busca energia para sua nave.

Wheel of Movies, de Italo Boss: ferramenta que ajuda a escolher, de forma divertida, o que ver na Netflix.

Para conhecer os apps desenvolvidos por estudantes de todos os países, clique aqui. Para ver todos eles, é preciso abrir a App Store no iOS 11 ou posterior, com um iPhone ou um iPad.