O Facebook publicou nesta quinta-feira, 27, seus novos termos de serviço. O novo documento não muda, na prática, como a empresa funciona ou lida com os usuários, mas visa clarificar a linguagem sobre como assuntos como remoção de conteúdo, segmentação de anúncios e direitos de propriedade intelectual dos usuários são tratados na plataforma. Os novos termos passam a vigorar a partir do dia 31 de julho.

Os novos termos deixam claro que os usuários mantêm a propriedade de fotos e outros conteúdos enviados para o Facebook. A rede social só reivindica o direito de exibir esse conteúdo em produtos da própria plataforma, um direito do qual a empresa renuncia se uma conta for excluída. Eles ainda deixaram mais detalhado o processo do Facebook de usar dados pessoais para segmentar anúncios.

publicidade

“Nós não vendemos seus dados pessoais”, diz a seção. “Permitimos que os anunciantes nos digam coisas como sua meta de negócios e o tipo de público que desejam atingir (por exemplo, pessoas entre 18 e 35 anos que gostam de andar de bicicleta”. Em seguida, mostramos esses anúncios para as pessoas que podem estar interessadas.”

Outra seção que foi estendida explica quando e como os usuários podem solicitar a revisão de algum conteúdo removido:

publicidade

“Se removermos o conteúdo que você compartilhou por violar nossos Padrões de Comunidade, informaremos e explicaremos quaisquer opções que você tiver para que seja solicitada a revisão. Ela só não pode ocorrer se você violar gravemente ou repetidamente estes Termos; prejudicar nossa comunidade de usuários; comprometer ou interferir na integridade ou operação de qualquer um de nossos serviços, sistemas ou produtos.”

Grande parte das atualizações é resultado de um trabalho específico com os reguladores europeus, que têm implementado regras rígidas de transparência para empresas de tecnologia, disse um representante do Facebook.

publicidade

Via: The Verge