EnglishPortugueseSpanish

Começa na próxima segunda-feira (8), um trabalho muito delicado que une arte e tecnologia: a obra The Night Watch, de Rembrandt, exposta no Rijksmuseum, em Amsterdã, na Holanda, vai ser restaurada com ferramentas tecnológicas. Para começar, serão capturadas fotos em alta resolução e usados scanners e lasers para investigar o quadro em nível microscópico. 

Depois, os vários terabytes de dados coletados vão ser analisados para determinar a melhor forma de efetuar a restauração. Segundo Taco Dibbits, diretor-geral do Rijksmuseum, a peça tem demonstrado mudanças ao longo do tempo. “Para melhor entender a condição da pintura, foi tomada a decisão de fazer essa observação minuciosa.”

publicidade

O trabalho vai ser feito em frente aos olhos de todo o mundo, já que o processo vai ser transmitido ao vivo e online. As imagens finais, que vão demonstrar as mudanças, poderão ser vistas pelo público. A AkzoNobel é a principal parceira do Rijksmuseum no projeto — e, antes disso, já havia desenvolvido uma paleta de cores especiais que combina com as usadas originalmente pelo arquiteto Pierre Cuypers e fornecido 8 mil litros de tinta para a renovação do museu.