Agora é oficial: a Samsung confirmou que seu primeiro smartphone dobrável, o Galaxy Fold, voltará às lojas em Setembro, em “mercados selecionados”. O anúncio põe fim a uma longa espera que começou em Abril, quando o lançamento do produto foi cancelado devido a problemas de hardware encontrados em múltiplas unidades entregues à imprensa.

De acordo com a empresa, foram feitas mudanças no hardware para impedir que danos à tela ou a componentes internos aconteçam. Entre elas a extensão da película protetora que fica sobre a tela, para que não possa ser removida (o que causava danos ao display no modelo original), “tampões” de borracha próximos às dobradiças para impedir a entrada de poeira e detritos no aparelho, camadas extras de metal sob a tela e uma distância menor entre a dobradiça e o corpo do aparelho.

publicidade

Reprodução

Uma das mudanças feitas pela Samsung no Galaxy Fold. O “tampão” de borracha (embaixo) evita a entrada de poeira e detritos no aparelho.

Desde o início do ano, quando o primeiro dobrável (o Royole Flex Pai) apareceu na CES, houve uma explosão na categoria, com várias fabricantes anunciando seus produtos, entre elas a Samsung, Huawei, Oppo e Xiaomi, com rumores apontando para a existência de outros, como um novo Motorola Razr. Entretanto, apenas a Royole realmente colocou um produto no mercado, e as dificuldades da Samsung com o Galaxy Fold aparentemente fizeram com que as outras fabricantes decidissem “esperar para ver”.

A Samsung não detalhou a data exata do relançamento do Galaxy Fold, nem mencionou quais países irão receber o aparelho. O preço sugerido continua o mesmo, US$ 1.980 (cerca de R$ 7.400).

Fonte: The Verge