EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Tesla Roadster de Elon Musk, lançado ao espaço pelo foguete Falcon Heavy em fevereiro de 2018, completou sua primeira volta em torno do sol após 557 dias em órbita, de acordo com um relatório de rastreamento. O veículo foi usado como “carga de teste” no primeiro lançamento do Falcon Heavy, para demonstrar a capacidade do foguete.

Musk, decidiu colocar a bordo seu próprio Tesla Roadster, um carro vermelho cereja, com um manequim, que foi batizado de “Starman”, como passageiro. Em razão do maior risco de falha com um novo foguete, a SpaceX não queria colocar algo muito valioso, como um satélite, a bordo.

publicidade

Cientistas têm monitorado o progresso da missão a partir da observação do céu em busca de possíveis aparições. No entanto, o Engadget aponta que não será possível ver o Starman vagando pelo espaço, já que a Terra está atualmente no lado oposto do Sol. Até agora o veículo percorreu mais de 1.200 milhões de quilômetros e, de acordo com os dados mais recentes da SpaceX, está próximo de Marte.

Segundo o site, não será possível ver sinais do Tesla Roadster nem do Starman até 5 de novembro de 2020, pelo menos. Nessa data, ele passará a cerca de 50 milhões de quilômetros do planeta Terra. A SpaceX espera que as descobertas feitas a partir do teste possam tornar mais simples e rotineiro enviar pessoas para Marte a partir de 2030.

Via: Engadget

publicidade