EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Corações de porcos podem ser transplantados dentro de três anos, de acordo com um relatório que cita o cirurgião que foi pioneiro no transplante de coração no Reino Unido, Sir Terence Alexander Hawthorne English. 

“Se o resultado do xenotransplante for satisfatório com os rins suínos para os seres humanos, é provável que os corações sejam usados “com bons efeitos em humanos dentro de alguns anos. Se funcionar com um rim, funcionará com um coração. Isso vai transformar a questão”, disse o médico de 87 anos.

publicidade

No 40º aniversário do primeiro transplante de coração bem-sucedido, o médico apontou que a anatomia e fisiologia do coração de um porco é semelhante à de um humano, então eles são usados como modelos para o desenvolvimento de novos tratamentos. As esperanças de um tratamento de ataque cardíaco foram levantadas em maio, após uma terapia genética se mostrar promissora em suínos.

Durante a pesquisa, cujos resultados foram publicados na revista Nature, os cientistas entregaram o microRNA-199 em suínos após um infarto do miocárdio. Houve “recuperação quase completa” da função cardíaca após um mês.

O geneticista da Universidade de Harvard, George Church – que também é co-fundador e conselheiro da empresa norte-americana eGenesis – é outro que trabalha na adaptação de órgãos de porco para torná-los adequados para pacientes humanos. Church e seus colegas têm usado a técnica de edição de genes CRISPR para modificar órgãos de porco, de modo que eles são menos propensos a serem rejeitados.

Segundo a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), no Brasil são mais de 30 mil pessoas esperando por um órgão.

publicidade