Na última terça-feira (27), após algumas falsas partidas, o protótipo do foguete que vai à Marte, de Elon Musk, fez um voo com sucesso. A versão monomotor do Starhopper, protótipo do Starship da SpaceX, o qual teve sua forma associada ao R2-D2 dos filmes “Star Wars”, atingiu quase o limite de 150 metros de altitude sobre a costa do Texas antes de voltar ao solo para um pouso suave. 

“Parabéns equipe SpaceX!!”, Musk tuitou.

publicidade

 

 

O Starhopper é o primeiro protótipo de teste para uma espaçonave de última geração que Musk planeja usar para enviar pessoas ao redor da Lua e à Marte nos próximos anos. Após o voo, alguns observadores atentos no Twitter notaram que o veículo pareceu perder algumas partes durante a breve decolagem, mas nenhuma informação oficial foi divulgada.

A primeira tentativa de lançar o Starhopper foi abortada no último segundo, na segunda-feira (26). O teste já havia sido adiado desde o início de agosto, e Musk citou um problema de fiação ou conector com os ignitores como o motivo do atraso.

Antes das decolagens, os moradores próximos às instalações da empresa em Boca Chica, no Texas, foram avisados de que um possível mau funcionamento poderia desencadear fortes ondas de pressão, o suficiente para quebrar as janelas da área. Todos foram aconselhados a desocupar edifícios e levar consigo os animais de estimação durante o período de teste para evitar riscos de ferimentos.

Musk disse que este será o voo de teste final para este protótipo, e que ele será convertido em um suporte de teste para os motores Raptor da Starship. Ele ainda contou que seu próximo passo será realizar uma apresentação para atualizar ao mundo sobre o design do Starship e qualquer mudança em seus planos envolvendo a maior espaçonave da empresa.

Por fim, o CEO da SpaceX disse que o Starship final terá um total de seis ou sete motores e será emparelhado com um novo foguete Super Heavy, criando um sistema de lançamento melhor comparado ao utilizado no foguete Saturno V, que levou os astronautas da Nasa à lua.

 

Via: CNet