EnglishPortugueseSpanish
publicidade

No final de junho um foguete da SpaceX decolou de Cabo Canaveral, na Flórida. Além dos suprimentos habituais e de alguns satélites, ele carregava alguns itens curiosos: entre a carga estavam uma bola de futebol e sacos de slime. Já em outubro, um foguete semelhante levará um forno projetado para assar biscoitos.

No entanto, nenhuma dessas coisas foi enviada à toa, e não ficaram vagando pelo espaço. Tudo está ou vai para dentro da Estação Espacial Internacional (ISS), e faz parte de um estudo em microgravidade. Os itens são apenas alguns dos 5.500 objetos que foram levados pelo foguete Falcon 9, da empresa espacial de Elon Musk.

publicidade

“Observar e medir o movimento de bolas de futebol na microgravidade melhora a compreensão do comportamento geral de objetos que voam livremente”, disse a Nasa em comunicado. A ideia é que o estudo permita a criação de um melhor design de equipamentos, como pequenos robôs espaciais.

A empresa explica que a bola de futebol, da marca Adidas, tem o proposito de entender “a velocidade de rotação, a oscilação e o eixo de rotação das bolas com diferentes formas e texturas e comparando os dados com as experiências baseadas na Terra”.

Já o slime, que teve colaboração do canal infantil de televisão Nickelodeon, é para “desenvolver vídeos educacionais e outros conteúdos digitais com experimentos com slime no espaço”. O intuito é despertar o interesse na pesquisa da microgravidade e analisar o comportamento da gosma em um ambiente sem gravidade.

Os responsáveis por realizar os experimentos divertidos do estudo, que ganhou o nome de “Fluidos Não Newtonianos na microgravidade”, são os seis tripulantes da ISS. Um dos testes previstos para acontecer logo é o “slime pong”, no qual os astronautas usarão a gosma no lugar de uma bola de tênis de mesa para analisar como ela se comporta. Um vídeo do teste estará disponível online pela Nickelodeon.

publicidade

Já o experimento envolvendo o cookie será realizado em duas partes. Alguns serão encaminhados prontos, e outros serão feitos no espaço. A cadeia de hotéis DoubleTree, da Hilton, enviará uma massa de cookie e um protótipo de forno desenvolvido especialmente para as condições espaciais. Espera-se que com o resultado seja possível entender melhor o que se pode consumir na ISS, já que os astronautas precisam evitar comidas que esfarelem em um ambiente sem gravidade, já que os farelos podem estragar os equipamentos.

Apesar dos itens serem ações de marketing, acredita-se que teremos uma contribuição para os estudos de microgravidade, e que esses ainda ajudem a financiar pesquisas mais densas que colaborem com a exploração espacial.

Via: Uol