A Huawei tem planos de investir mais de 300 milhões de dólares por ano no financiamento de pesquisas universitárias. A declaração é de William Xu, presidente do instituto de pesquisa estratégica da companhia, que anunciou a medida durante um evento, no sudoeste da China.

A empresa pretende manter esses investimentos mesmo enquanto luta contra a proibição comercial dos EUA, que prejudicou seus negócios e suas ligações acadêmicas. O Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, por exemplo, interrompeu sua parceria com a Huawei no início do ano, depois que as autoridades americanas começaram uma investigação para determinar se a organização havia violado sanções impostas pelo governo.

publicidade