Na semana passada, a Mozilla disse que seu navegador Firefox começaria a bloquear rastreadores de terceiros por padrão. Já na última terça-feira (10) ela anunciou um novo produto que poderia dar aos usuários do Firefox ainda mais privacidade na web: a Firefox Private Network, que afirma ser “um , caminho criptografado e seguro para a web” – essencialmente, uma VPN (Virtual Private Network) incorporada ao navegador.

A rede privada do navegador, segundo o The Verge, pode ser útil, mas tem limites. Por ser uma VPN, não oculta nada que você esteja fazendo na Internet fora do Firefox, o que significa você precisaria de um aplicativo VPN dedicado se quiser proteger completamente seu tráfego online. A Mozilla recomenda usar seu serviço se você deseja ter uma conexão criptografada enquanto usa o Firefox em uma rede Wi-Fi pública ou apenas se deseja se esconder melhor dos rastreadores de anúncios.

publicidade

Reprodução

Por enquanto, o serviço está em fase experimental, disponível apenas nos Estados Unidos, para quem estiver usando o Firefox no seu desktop ou laptop e conectado a uma conta da Mozilla. Se você atende a estes critérios, clique no ícone que aparece na barra de ferramentas e um pequeno menu será exibido onde você poderá ativar ou desativar a VPN.

Em um breve teste, o The Verge notou que a velocidade de download era 17 Mbps mais lenta com o interruptor ligado, mas para navegação online não foi possível notar tanta diferença. A rede privada do Firefox mudou o IP usado, o que deve impedir rastreadores de terceiros, mas como ele só mudou a localização para um subúrbio próximo, talvez os sites ainda pudessem exibir anúncios locais.

A Mozilla diz que a rede privada do Firefox será “gratuita por tempo limitado”, sugerindo que ele poderá se tornar um serviço pago no futuro. Em outubro do ano passado, o Firefox exibiu um anúncio de assinatura do ProtonVPN para um pequeno grupo de usuários, sugerindo que a Mozilla pode estar avaliando o interesse em oferecer sua própria VPN. O CEO da Mozilla disse recentemente que pretende oferecer um serviço de assinatura paga para recursos “premium” em outubro e que a largura de banda para um serviço VPN pode ser um deles.

A Firefox Private Network é o primeiro projeto do revitalizado programa Test Pilot do Firefox. O programa costumava se concentrar em permitir que os usuários experimentassem recursos beta, mas a Mozilla diz que o programa Test Pilot agora será focado em “novos produtos centrados na privacidade” que são “apenas um passo a menos do que o público em geral”.

 

 Via: The Verge