EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A indústria de aterrisagem e decolagem vertical elétrica (eVTOL) está se expandindo. Várias empresas buscam parceiros ideais para entrar neste mercado. A mais recente parceria é entre a Porsche e a Boeing, que trabalham para construir um carro voador elétrico “premium”.

É ainda um terreno desafiador difícil de prosperar, visto os obstáculos técnicos e regulamentares significativos que ainda impedem que estas viagens aéreas serem comercialmente viáveis. Porém, esta dupla de peso busca explorar o que um modelo “premium” iria oferecer em uma era de mobilidade urbana aérea, trabalhando juntos para desenvolver o design do produto e descobrir quais são os potenciais de mercado que um serviço exclusivo poderia encontrar em um cenário de tráfego aéreo.

publicidade

Em um primeiro momento, é certo presumir que qualquer serviço de mobilidade aérea será “premium” em termos de custo de acesso e uso. A Uber, por exemplo, lançou um serviço de helicópteros comunitários para pequenas distâncias entre centros corporativos e aeroportos, mas os custos destas viagens significam que elas não são alternativas a outros transportes de massa que conectam cidades e aeroportos.

Cria-se a impressão que a Porsche e a Boeing anteciparam um futuro em que a mobilidade aérea varia em termos de preço, nível de serviço e acesso. Para defender seu projeto, a  montadora de carros citou um estudo feito por sua própria consultoria de que, por volta de 2025, a mobilidade urbana aérea irá aumentar significantemente. Nos resta esperar…

Via: Tech Crunch

publicidade