EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Apesar da pessão do governo de Donald Trump, muitos países da União Europeia não acreditam que a Huawei represente uma ameaça a segurança. É o caso da Alemanha, que anunciou que não vai banir a gigante chinesa. As operadoras alemãs, clientes da Huawei, sempre manifestaram que vetá-la teria como resultado um atraso na implementação das redes 5G, e a um custo altíssimo.

Além de ser a grande líder do segmento, a Huawei oferece preços mais baixos que os concorrentes, algo que parece ter sido levado em consideração pelos alemães.

publicidade

Em entrevista coletiva em Berlim, Steffen Seibert, porta-voz do governo alemão, afirmou: “essencialmente, nossa abordagem é a seguinte: não vamos tomar uma decisão preventiva de banir qualquer ‘ator’ ou empresa”. Outro funcionário do governo disse à Bloomberg: “precisamos do 5G rapidamente e o mais barato possível”.

Seibert também disse que o governo alemão deve exigir da Huawei e das demais empresas, uma declaração de confiabilidade. Além disso, o Escritório Federal de Segurança de Informação (BSI, na sigla em inglês), deve realizar um teste de segurança com todos os equipamentos essenciais para a nova rede.

O governo do país ainda deve apostar na criptografia de rede para evitar problemas de espionagem. Segundo o jornal alemão Handelsblatt, a chanceler Angela Merkel precisou intervir para excluir uma cláusula que teria bloqueado o acesso da Huawei. De acordo com a publicação do jornal, Merkel trabalhou para evitar qualquer tipo de conflito com a China.

O governo alemão também temia que um eventual banimento da gigante chinesa no país, fizesse com que a Alemanha ficasse para trás na ativação da rede 5G.

publicidade

Via: Tech Crunch