EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Disney está gastando menos do que o esperado em seu serviço de streaming, o Disney+, que estreia na próxima terça-feira (12). Os populares parques temáticos da Walt Disney e o remake de O Rei Leão impulsionaram os lucros da empresa para além das metas de Wall Street na quinta-feira, e ela acabou gastando menos do que havia projetado em seu mergulho na área de entretenimento via streaming.

Com o lucro de filmes como Aladdin e Toy Story 4, a empresa viu sua receita aumentar 34%, indo para 19,1 bilhões de dólares, superando a estimativa média dos analistas de 19,05 bilhões. O saldo acabou ajudando nas despesas vindas do projeto de streaming. 

publicidade

Excluindo itens, a Disney lucrou 1,07 dólar pro ação no trimestre encerrado em setembro, acima da média estimada por analistas de 0,95 dólar por ação, segundo dados da Refinitiv.

Na Europa o serviço vai estrear em março de 2020, já no Brasil, apenas em novembro do ano que vem.

Bob Iger, presidente-executivo da empresa, disse: “Estamos fazendo uma grande declaração sobre o futuro da mídia e do entretenimento e nossa capacidade contínua de prosperar nesta nova área”.

 

publicidade

Via: Reuters