EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Theresa Vereline, uma sargento aposentada do Exército dos EUA, se tornou a primeira norte-americana paralisada a completar com sucesso uma maratona, percorrendo toda a distância de 42 km da Maratona de Nova York de 2019 usando um exoesqueleto robótico ReWalk Personal 5.0, produzido pela ReWalk Robotics.

Vereline, com 65 anos, trabalhou com os New York Road Runners, organizadores da corrida, para competir na Maratona de Nova York de 2019 percorrendo o percurso ao longo de três dias. Vereline começou sua maratona na sexta-feira, 1º de novembro, caminhando 16 quilômetros. Ela continuou com outros 16 quilômetros no sábado, 2 de novembro, e completou os 10 quilômetros finais no dia oficial da corrida, domingo, 3 de novembro.

publicidade

Vereline cruzou a linha de chegada, domingo à noite, às 18h35. Ela é agora a primeira norte-americana paralisada a completar com sucesso uma maratona, e também detém o título de primeira veterana do mundo a completar uma maratona usando um exoesqueleto.

“Palavras não podem expressar o que senti ao cruzar a linha de chegada”, disse Vereline. “Este era um sonho meu, e espero poder servir de inspiração para outras pessoas, para que vocês também consigam o que parece impossível – especialmente todas as crianças deficientes que conheço em todo o país.”

Vereline ficou paralisada em 2011 e usa o exoesqueleto da ReWalk Robotics desde 2012, o que lhe permite ficar em pé e andar. Os dispositivos ReWalk também foram usados ​​por atletas em várias outras corridas, incluindo a Maratona de Londres e inúmeras corridas nos EUA.

publicidade

“Desde o dia em que me levantei no ReWalk pela primeira vez, oportunidades que eu nunca pensei que teria novamente se apresentaram diante de mim”, acrescentou Vereline. “Treinei muito e consegui algo incrível. E sou grata pela chance de poder ficar de pé e andar novamente todos os dias.”

Fonte: PR Newswire