EnglishPortugueseSpanish

No dia 7 de setembro de 2019, a Organização Indiana de Pesquisa Espacial (ISRO) perdeu todas as comunicações com sua sonda lunar Vikram. Dois meses e meio depois, a ISRO finalmente reconheceu que a sonda havia sido perdida.

“A primeira fase de descida foi realizada de uma altitude de 30 km a 7,4 km acima da superfície da Lua”, diz um relatório de Jitendra Singh, ministro de Estado do Departamento de Espaço da Índia. Mas logo depois, os números começaram a desviar “além dos parâmetros projetados, dessa forma, o Vikram pousou com muita força a 500 metros do local de pouso designado inicialmente”.

publicidade

Ainda não sabemos o que causou o acidente, mas esse é o primeiro reconhecimento formal da falha do desembarque, de acordo com a National Public Radio.

No entanto, nem tudo está perdido. Felizmente, o orbitador que levou Vikram para a Lua ainda está em ação. 

Shing acrescenta que “a maioria dos componentes da demonstração tecnológica, incluindo o lançamento, manobras orbitais críticas, separação de aterrissagem, desaceleração e fase de frenagem brusca foram realizadas com sucesso”.

Caso a operação de setembro tivesse dado certo, a Índia se tornaria apenas o quarto país – depois dos EUA, China e Rússia – a pousar devidamente um objeto feito pelo homem na Lua.

 

Via: Futurism