EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Qualcomm foi confirmada na última quarta-feira (27) como nova integrante do Centro internacional de Tecnologia e Inovação (Citi) que vai funcionar a partir de março de 2020 na cidade de São Paulo.

O governador João Doria (PSDB-SP) se reuniu com Rafael Steinhauser, presidente da Qualcomm na América Latina, e Cristiano Amon, presidente global da Qualcomm para acertar o acordo.

publicidade

Reprodução

Da esquerda: Rafael Steinhauser, presidente da Qualcomm na América Latina; João Doria, governador de SP; e Cristiano Amon, presidente global da Qualcomm

 

“Estamos felizes em participar do projeto. É um momento importante que usa a tecnologia para poder ajudar no crescimento econômico, tanto no estado de São Paulo como no Brasil. Os tópicos internet das coisas, redes de 5G e inteligência artificial, são projetos com os quais estamos felizes em poder trabalhar com o governo do estado de SP para trazer ao Citi”, afirmou Cristiano Amon.

publicidade

O governador paulista João Doria afirmou que a entrada da Qualcomm no Citi é “uma evolução” e ajudará o estado e o país a avançarem para o futuro. “Com apoio da Qualcomm, São Paulo se posiciona cada vez mais no que há de melhor no mundo da ciência e da tecnologia”, disse Doria.

O presidente da Qualcomm na América Latina, Rafael Steinhauser, disse que o projeto pode ter impacto social no estado: “Nós temos projetos muito bons nessas áreas de tecnologia que vão servir para capacitar e que levarão o Brasil próximo ao que há de mais moderno no mundo, vão dinamizar a economia e terão impacto social estratégico importante”.

A Qualcomm disse que trará mais dados sobre o projeto no futuro. O Citi ficará na sede do Instituto de Pesquisas Tecnológicas, dentro da USP.

 

Via: Mobile Time