EnglishPortugueseSpanish

Os sensores de impressão digital presentes nos smartphones, geralmente, utilizam sensores ópticos que brilham através da tela para ler os sulcos da ponta dos dedos. Porém, em alguns casos, a luz pode ficar distorcida ao entrar em contato com água ou óleo.

Anteriormente, a empresa lançou um sensor digital para celulares, nomeado de 3D Sonic Sensor. A ferramenta ultrassônica usava ondas de pressão sonora para ler as cristas dos dedos do usuário. Em teoria, a tecnologia deveria funcionar efetivamente em casos de alterações causadas por materiais alheios, mas na prática deixou a desejar.

publicidade

Pensando na “falha” anterior, a Qualcomm acaba de anunciar, durante o 2019 Qualcomm Snapdragon Tech Summit, um novo sensor ultrassônico chamado 3D Sonic Max. A nova ferramenta é 17 vezes maior que o da última geração e a fabricante garante leitura simultânea de até duas impressões por vez. Além disso, esse sensor promete ser mais rápido.