EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Nasa finalmente exibiu o SLS – Sistema de Lançamento Espacial – planejado para transportar astronautas americanos à Lua em 2024. No final de semana, o administrador da agência espacial, Jim Bridenstine, disse ao público que se trata do “foguete mais poderoso já construído”.

Bridenstine também enviou um vídeo nesta segunda-feira (9) via Twitter da Nasa, em que é executado uma versão de teste do gigantesco tanque de combustível de hidrogênio líquido do SLS, interrompendo-o intencionalmente no processo. Ele foi capaz de suportar “mais de 260% das cargas de voo esperadas em cinco horas antes que os engenheiros detectassem um ponto de flambagem”, segundo uma declaração da Nasa.

publicidade

O tanque faz parte do estágio principal do SLS e desempenhará um papel crítico nas missões Artêmis. A agência espacial também afirma que é o único foguete que pode levar Orion, a espaçonave especial da agência, astronautas e suprimentos para a superfície lunar de uma só vez.

O projeto SLS enfrentou muitos anos de atraso e supostamente ultrapassou o orçamento, custando aproximadamente US$ 17 bilhões (cerca de R$ 70 bilhões) em desenvolvimento. A Nasa também havia planejado originalmente seu primeiro voo de teste para acontecer este ano.

O SLS é realmente gigantesco, o que exigiu o maior suporte de testes da Nasa de 215 pés de altura (65,5 metros aproximadamente). O teste é “até agora o maior teste de falha controlado de um tanque pressurizado de um foguete da Nasa”, de acordo com o engenheiro de teste, Mike Nichols.

“Estaremos pilotando o Sistema de Lançamento Espacial nas próximas décadas e a quebra do tanque de propulsão hoje nos ajudará a evoluir com segurança e eficiência o foguete SLS à medida que nossas missões desejadas evoluírem”, afirmou Neil Otte, engenheiro chefe do SLS Stages Office do Marshall Space Flight Center.

publicidade

 

Via: Futurism