EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Amazon proibiu seus comerciantes terceirizados de usarem o serviço da empresa FedEx para entregar compras feitas por membros do Amazon Prime, sugerindo que eles julgam que o serviço é muito lento para levar pacotes até seus destinos antes do Natal.

A proibição, que é temporária, pretende impedir que empresas que vendem pela Amazon – no sistema de “marketplace” – usem serviços como FedEx Ground para realizar suas entregas. Entretanto, eles ainda podem usar o FedEx Express, pois a modalidade oferece prazos amigáveis para o despacho de encomendas.

publicidade

Levantamentos apontam que mais da metade dos itens vendidos no site da Amazon são de terceiros, que usam o site da loja para anunciar seus produtos. Por esse motivo, a notícia sobre a proibição pegou muitos vendedores de surpresa.

Em um comunicado, a FedEx Corp. afirmou que a decisão afeta “um número muito pequeno de remetentes”, e disse que “limita as opções para pequenas empresas em uma data considerada de alta demanda, o que pode comprometer sua capacidade de gerenciar os pedidos dos clientes e manter seus negócios”.

A Amazon e a FedEx têm um relacionamento de negócios instável. A gigante do comércio expandiu sua própria frota de entrega nos últimos anos, esperando contar menos com a FedEx e outros serviços de entrega. Para comprovar isso, uma pesquisa feita por analistas do Morgan Stanley estimou que a Amazon entrega cerca de metade de seus próprios pacotes.

Por conta disso, no início deste ano, a FedEx cortou qualquer parceria comercial com a Amazon, dizendo que não faria entregas terrestres ou aéreas para a empresa. Entretanto, vendedores terceirizados da plataforma ainda utilizam o sistema de entregas.

publicidade

Via: ApNews