Um dos maiores pontos de interrogação sobre o futuro da Apple é se a empresa vai continuar a usar apenas o Face ID – reconhecimento facial – ou se vai adotar o Touch ID – impressão digital – abaixo da tela também como forma de desbloqueio. A gigante dos celulares continua trabalhando nas duas ideias para melhorar a segurança dos iPhones e recebeu, nesta semana, a patente do leitor de impressão digital abaixo da tela.

O registro mostra uma maneira de ler as digitais com tecnologia óptica. Os modelos de iPhone que utilizam sensores de Touch ID usam o toque capacitivo, a mesma usada no MacBook Pro de 13 e 15 polegadas e no novo MacBook Air. Já o MacBook Pro de 16 polegadas utiliza um leitor óptico.

publicidade

Reprodução

Já houve uma série de especulações indicando que a Apple planeja substituir o reconhecimento facial pelo leitor de digital abaixo da tela ou manter as duas formas de autenticação. As duas opções possuem prós e contras.

O Face ID é mais rápido, autenticando instantaneamente sem a necessidade de uma ação explícita do usuário. Porém, ocupa um certo espaço na parte frontal do dispositivo. A tecnologia de Touch ID incorporada à tela não precisar ter espaço reservado, o que ajuda a tornar a tela maior.

Além disso, os dois sistemas têm seus próprios fãs, portanto, oferecer as duas opções pode ser a melhor alternativa.

Via: 9to5 Mac