EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A FDA, agência governamental dos EUA responsável pela proteção e promoção da saúde pública no país, concedeu sua aprovação para a comercialização da Ervebo, a primeira vacina contra o vírus Ebola.

Em novembro a Agência Européia de Medicamentos, a EMA, também havia concedido sua aprovação para o uso da vacina, autorizando sua comercialização. A Ervebo será usada na contenção do vírus, em uma estratégia conhecida como “Imunização em círculos”: quando um caso de Ebola é confirmado as pessoas em risco, seja porque estiveram em contato com o paciente ou frequentaram os mesmos locais, são imunizadas para impedir o surgimento de novos casos.

publicidade

Em testes realizados na República Democrática do Congo (RDC), mais de 100 mil pessoas foram vacinadas, e menos de 3% delas desenvolveram a doença. A taxa de mortalidade dos pacientes infectados pode chegar a 90%, dependendo da variedade do vírus, quando o tratamento é iniciado e condições no local. Em agosto deste ano a Organização Mundial de Saúde (OMS) aprovou dois novos tratamentos que aumentam drasticamente as chances de cura.

Em agosto de 2018 a OMS declarou a ocorrência de uma epidemia na província de Kivu do Norte, na RDC. Até julho deste ano, mais de dois mil casos suspeitos foram registrados, com mais de 1.300 mortes confirmadas. Isso a torna a segunda maior epidemia do vírus já registrada pela organização.

publicidade

Fonte: FDA