O número de conexões a redes 5G nos Estados Unidos deverá chegar a 20,2 milhões de dispositivos este ano, ou pouco mais de 12% dos 165 milhões de smartphones em uso no país. A informação vem de uma pesquisa conduzida pela Consumer Technology Association (CTA), que organiza a CES, uma das mais importantes feiras de tecnologia do mundo, que começa essa semana em Las Vegas, nos Estados Unidos. 2019 foi o ano dos primeiros passos nas redes 5G nos Estados Unidos. Embora todas as principais operadoras tenham redes em operação, a cobertura ainda é esporádica e o alcance é limitado.

Em dezembro a T-Mobile foi a primeira operadora a anunciar uma rede com cobertura nacional, onde mais de 5 mil cidades e 200 milhões de pessoas já tem acesso a nova rede. Conexões 5G são vistas como essenciais para a próxima geração da “internet das coisas”, já que possibilitam a comunicação em alta velocidade e, mais importante, baixa latência entre dispositivos como veículos autônomos, drones, robôs e servidores na nuvem.

publicidade

No Brasil, as coisas caminham a passos mais lentos. Apesar de alguns testes em caráter experimental, o leilão das frequências que serão usadas na implantação de redes 5G, originalmente previsto para o primeiro semestre deste ano, deverá ocorrer apenas em 2021.