EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Em 2017, John McAfee, o magnata do antivírus, se envolveu demais com a ideia do sucesso do Bitcoin. Quando questionado se havia a possibilidade de a moeda virtual chegar a valer US$ 500 mil em três anos, o empresário não teve dúvidas em afirmar que sim.

Algum tempo depois, ele ainda dobrou sua aposta inicial, dizendo que seus cálculos apontavam que a moeda chegaria a US$ 1 milhão até 2020.

publicidade

Em uma infame promessa, John disse que comeria o próprio pênis caso a moeda não chegasse a esse valor. Isso despertou a curiosidade de muitas pessoas. Inclusive, um site chamado The Dickening foi criado para acompanhar o valor da moeda e garantir que o empresário cumprisse o prometido.

Ao longo de 2019, o empresário repetiu a promessa, afirmando que era “matematicamente impossível” que o Bitcoin valesse menos de US$ 1 milhão até 31 de dezembro de 2020. De acordo com o The Dickening, a criptomoeda precisa crescer em média US$ 2.763 por dia para atingir US$ 1 milhão até o fim do ano, isso equivale a um crescimento de 13.800% – vale lembrar que, atualmente, o Bitcoin está avaliado em US$ 7.500.

Os resultados obtidos até o começo de 2020 fizeram MacAfee desistir em sua promessa e declarar que tudo não passou de “um ardil” para atrair novos usuários para a moeda. Com isso, usuários do Twitter e do Reddit explodiram de comentários falando sobre a atitude do empresário.

Em resposta a um seguidor, MacAfee ainda se defendeu falando que ninguém em sã consciência comeria o próprio pênis em rede nacional.

publicidade

Via: The Next Web