EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Intel aproveitou a CES 2020 para anunciar, entre outras novidades, sua primeira GPU discreta. Chamada DG1, ela é baseada em uma arquitetura chamada Intel Xe, que também será usada nas GPUs integradas dos processadores Tiger Lake, voltados para notebooks e portáteis, que chegarão ao mercado ainda neste ano.

Infelizmente, fora uma breve demonstração da GPU rodando o jogo Destiny 2, título de 2017, a empresa não divulgou mais nenhuma informação, ou mesmo imagens, da GPU. Nem mesmo detalhes como a resolução na qual o jogo estava rodando, ou sua taxa de quadros. Da mesma forma, não há previsão de lançamento de produtos baseados na DG1, nem de preço ao consumidor final.

publicidade

Esta não é a primeira tentativa da Intel de criar uma GPU discreta. Entre 2007 e 2010 a empresa desenvolveu um projeto chamado Larrabee, uma tentativa de criar uma GPU baseada na arquitetura x86, a mesma usada em seus processadores. O projeto foi oficialmente cancelado em maio de 2010, sem que um produto fosse lançado.

Partes da tecnologia desenvolvida para o Larrabee foram usadas nos processadores Xeon Phi, usados em supercomputadores para acelerar cálculos em aplicações de inteligência artificial e aprendizado em máquina.

Fonte: The Verge

publicidade