EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A SpaceX e a Nasa planejam explodir um foguete Falcon 9 sobre o Oceano Atlântico na semana que vem. O evento é parte dos testes do sistema de escape de emergência da Crew Dragon, cápsula que em breve levará astronautas à estação espacial.

O teste acontecerá no próximo sábado (18), e é o último antes que a NASA conceda à SpaceX autorização para realizar seu primeiro voo tripulado. O foguete será lançado do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, e voará por 88 segundos antes do início do teste.

publicidade

Neste momento, os motores SuperDraco da Crew Dragon serão acionados para separá-la do foguete, e para-quedas serão usados para pousá-la no oceano. A Falcon 9 será detonada a 31 km do local de lançamento, no que a SpaceX chama de “desmonte rápido programado”.

Um “desmonte rápido não programado” é um eufemismo para “explosão inesperada”, já usado pela empresa em um vídeo bem-humorado, publicado no YouTube, destacando alguns dos problemas encontrados em sua jornada.

Dentro do casco externo, são oito propulsores, chamados de motores SuperDraco. Se tiver algum problema no voo, os propulsores são acionados para afastar os passageiros do foguete. Quando a Crew Dragon estiver longe o suficiente, lançará quatro paraquedas e cairá suavemente no Oceano Atlântico. A SpaceX pretende recolher, além da cápsula, quaisquer destroços da explosão encontrados flutuando no oceano, que serão usados para análise.

publicidade

A empresa possui uma plataforma de pouso para helicópteros e um barco próprio, projetados para recuperar a Crew Dragon, seja em cenários de emergência ou quando ela retornar da Estação Espacial.

O sistema de emergência da cápsula passou por problemas no passado. Em abril, uma versão de testes explodiu durante o teste dos motores SuperDraco. Após meses de alterações, a empresa testou, com sucesso, os propulsores, em novembro. Se tudo der certo, o próximo passo é colocar pessoas aborto da Crew Dragon.

Os primeiros astronautas a voar no foguete devem ser Bob Behnken e Doyg Hurley, da Nasa. Eles vão passar duas semanas na ISS. Se esse voo correr bem, a Nasa vai certificar o Crew Dragon para voos de rotina.

A Nasa e a SpaceX pretendem transmitir o evento ao vivo, em seus canais no YouTube, a partir das 10 da manhã (horário de Brasília) do dia 18 de janeiro.

Fonte: The Next Web / The Verge