EnglishPortugueseSpanish

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech) desenvolveram uma câmera capaz de fotografar objetos transparentes a 1 trilhão de quadros por segundo. Ela é tão rápida que pode ser capaz de fotografar fenômenos efêmeros, como a passagem de uma onda de choque pelo ar ou um sinal elétrico viajando por um neurônio.

Chamada de pCUP (phase-sensitive compressed ultrafast photography, fotografia ultra-rápida comprimida sensível à fase), a câmera combina aspectos de câmeras de alta velocidade com uma técnica conhecida como microscopia de contraste de fase, que converte diferenças do índice de refração da luz, que não podem ser vistas, em diferenças de intensidade luminosa que sejam visíveis.

publicidade

Desenvolvida para ajudar a fotografar objetos praticamente transparentes, como células, a técnica se aproveita do fato de que as ondas de luz que atravessam componentes celulares com densidades ópticas diferentes o farão em velocidades diferentes.

Reprodução

A equipe demonstrou a câmera fotografando o movimento de uma onda de choque através da água (acima) e de um raio laser através de material cristalino. A tecnologia, que ainda está em desenvolvimento, pode ser útil em áreas como a física, biologia ou química.

Fonte: Slashgear