EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Joaquin Phoenix é conhecido por não ser exatamente a pessoa mais fácil de lidar num set de filmagem. Levando em consideração sua metodologia, em “Coringa“, cuja atuação lhe rendeu uma indicação ao Oscar, o ator poderia estar potencialmente mais atacado. Mas não foi o caso, e a maquiadora Nicki Ledermann pode ter a resposta em sua playlist.

“No primeiro momento em que conheci Joaquin [Phoenix], ele me disse: ‘Sinto muito, eu sei que posso ser difícil, mas não leve para o lado pessoal: não é você, sou eu, e só quero me desculpar antecipadamente”, lembra a profissional, em entrevista ao site NME.

publicidade

Nicki trabalhou como designer de maquiagem e chefe de departamento no filme, e foi a responsável por criar (e aplicar) o visual icônico do Príncipe Palhaço do Crime para o longa. “Ele não gosta de ser tocado. Ele não gosta de ser conduzido. Ele não gosta de ser manipulado”, lembra Nicki.

“Como ator, você é conduzido e tocado o tempo todo. Não apenas pelo pessoal da maquiagem, mas também pelo figurino, cabelo, pelos produtores que precisam levá-lo para o set. É realmente difícil para ele, porque ele não é esse tipo de pessoa. Há outros atores que amam isso – eles amam a atenção, gostam de ser atendidos e gostam de ser mimados. Joaquin não é assim”, conta a maquiadora.

Para criar um ambiente calmo e confortável, Nicki voltou-se para a música. “Eu me orgulho de sempre ter a melhor música”, diz ela. “Joaquin e eu sempre misturamos as coisas – desde músicas antigas dos anos 70 até coisas modernas e inspiradoras. É uma lista de reprodução muito eclética”.

A maquiadora disponibilizou a playlist no Spotify. Na relação, artistas como Sigur Rós, Fatboy Slim, The Guess Who, Cosmo Pyke, Madeleine Peyroux, Mano Chao, Ennio Morricone e até uma parceria entre N.E.R.D., Rihanna e Drake. Confira:

publicidade

Via: NME