EnglishPortugueseSpanish
publicidade

No fim de 2019, a Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos Estados Unidos afirmou que liberaria a banda C para uso do 5G. Agora, o órgão revelou que pretende fazer isso ao redistribuir para outros espectros os satélites que ocupam a frequência desejada.

Ao liberar a banda C, que compreende o espectro de 3,8 a 4,3 GHz, a FCC vai disponibilizar valiosos 280 MHz nas frequências mais baixas para leilão. Enquanto isso, os satélites serão realocados para as frequências mais altas – e menos desejadas.

publicidade

Ao contrário do que se pode imaginar, os prestadores de serviços de satélite parecem ter aceitado a decisão sem maiores problemas. Segundo a FCC, “as operadoras de satélite da banda C informaram à Comissão que os 200 MHz superiores da banda seriam suficientes para que continuassem a fornecer seus serviços atuais aos clientes”, até porque, a Comissão vai exigir que a empresa vencedora do leilão da banda C arque com os custos da transição dos satélites. Ainda assim, a própria Comissão disse que pode pagar até US$ 9,7 bilhões para acelerar a realocação.

Todo esse esforço e investimento se deve à falta de espectros livres no Estados Unidos para a implementação do 5G. “Talvez o maior desafio que a FCC enfrenta enquanto trabalhamos para liberar mais espectros para o 5G, seja que quase todas as ondas de rádio sejam contabilizadas de uma maneira ou de outra. Não há muito espectro livre por aí que possamos dedicar ao 5G sem precisar acomodar uma variedade de serviços ou licenciados existentes”, explicou Ajit Pai, chairman da FCC.

 

Via: Android Police

publicidade