EnglishPortugueseSpanish

Metrô de SP é questionado sobre sistema de reconhecimento facial

Redação 11 de fevereiro de 2020
publicidade

Uma ação conjunta de seis instituições cobra informações do Metrô de São Paulo sobre a implementação de um sistema de reconhecimento facial. A iniciativa pede resultados de estudos sobre possíveis impactos do uso da tecnologia.

As entidades apontam que a implantação do sistema, que vai custar 58,6 milhões de reais, exige um debate público complexo. O principal questionamento é sobre como as câmeras coletarão imagens de passageiros e se esses dados serão tratados como determina a Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD.

publicidade

Além disso, a ação questiona quais serão os requisitos de segurança do sistema e quais medidas serão adotadas para reduzir riscos de vazamentos de dados. As organizações também querem saber qual será o protocolo seguido se o sistema identificar um suspeito.

As instituições lembram dos altos índices de erro de sistemas de reconhecimento facial. O grupo cita o modelo usado pela Polícia Metropolitana de Londres, que teve 81% de alertas equivocados, de acordo com levantamento feito pela Universidade de Essex.