EnglishPortugueseSpanish

Agentes de inteligência russa foram enviados a Irlanda para informar a localização de cabos submarinos de fibra óptica que ligam a conexão de internet da Europa à América do Norte. O episódio levanta o temor de que os agentes estariam planejando se aproveitar ou até mesmo danificar os equipamentos submarinos.

O órgão de segurança da Irlanda aponta que os agentes foram enviados pelo GRU, serviço de inteligência da Rússia. Eles estariam dispostos a identificar pontos sensíveis da conexão, incluindo fontes de informações militares, segundo informa o The Sunday Times.

publicidade

A ação dos agentes russos poderia interromper o fluxo global de transações financeiras ou até mesmo deixar vários países offline. Isso porque os cabos transatlânticos são fundamentais no funcionamento de internet da Europa e América do Norte.

De acordo com o Fórum Econômico Asia-Pacific, cerca de 97% da transferência de dados intercontinental acontecem por meio destes equipamentos.

Reprodução

Por que a Irlanda?

Dentre tantas nações, por que os russos miraram a Irlanda? Segundo fontes do exército e da polícia irlandesa o país seria um ponto estratégico para a inteligência rússia monitorar informações sobre os Estados Unidos e o Reino Unido.

Outro motivo seria a presença de bases das principais empresas de tecnologia do mundo. Companhias como Google, Airbnb, Facebook e Twitter apresentam escritórios em território irlandês.

Já John Sipher, oficial aposentado do Serviço de Inteligência norte-americano reforça que as intenções dos agentes podem representar uma ameaça aos países ocidentais. “ O FBI já detectou anteriormente agentes russos tentando obter acessos a cabos submarinos, inclusive em fontes terrestres.” Para ele, os russos pretendem ganhar “acesso físico a rotas e redes de comunicação”.

Fonte: Business Insider / The Sunday Times