Ninguém gosta de trânsito. E aquela sensação de perda de tempo que vem com ele… Ah, como incomoda! Por isso, o Waze foi um sucesso instantâneo em todo o mundo. A mente por trás da ideia do Waze é Uri Levine, um empreendedor que segue apostando em diferentes startups.

Levine já investiu no Moovit, um aplicativo de transporte público, no Engie, que age como um mecânico e diagnostica falhas em carros, no FairFly, que investiga preços de passagens, no SeeTree, desenvolvido para produtores agrícolas, e em muitas outras startups.

publicidade

Agora, a atenção do empreendedor está voltada para o Dynamo. O aplicativo quer aproveitar a onipresença do celular para transformar a relação entre pais e filhos. Para isso, oferece formas de as crianças aprenderem enquanto estão conectadas.

Levine até arrisca dizer que há semelhanças entre o Waze e o Dynamo. E isso mesmo com a natureza completamente distinta das duas plataformas.

Será que o Dynamo vai ser o Waze da educação?