Foxconn oferece bônus ‘gordo’ para retomar produção de iPhones

O surto do coronavírus iniciado na China afetou diversas empresas que possuem linhas de montagem no país. Por conta do alto risco de infecção, muitas fábricas estão fechadas, e seus funcionários impedidos de trabalhar. Uma delas é a Foxconn, responsável pelos iPhones da Apple.

Com o impasse, muitos se perguntam como farão para enfrentar a demanda de entrega de novos dispositivos. A solução encontrada pela Foxconn parece ser a de oferecer bônus para seus funcionários. Os valores ofertados chegam até quatro vezes o salário de um operador de máquinas, segundo informações compartilhadas em um famoso fórum chinês por supostos empregadosda empresa.

Nas duas fábricas da China, não só os trabalhadores já empregados foram convocados, mas novas vagas também foram abertas. Para se ter ideia, um funcionário comum ganha, em média, 5,000 RMB por mês (cerca de R$ 3,170 em conversão direta). O objetivo da medida é dar conta da grande demanda dos aparelhos da maçã e minimizar os impactos no lucro.

 

A Foxconn é considerada a maior montadora de eletrônicos com mundo, com fábricas em mais de 30 países. No entanto, devido ao baixo custo de montagem, a principal linha de produção se concentra na China. Os dispositivos montados no país são responsáveis pelo abastecimento dos estabelecimentos Apple na China, Estados Unidos e Europa – que são considerados os principais mercados da marca, por isso a preocupação em retomar a produção e suprir a demanda.

Mesmo com as informações sobre o pagamento do bônus sendo divulgadas, a Foxconn não confirmou sua veracidade. A empresa informou, por meio de nota, que “não comentamos nossa política de remuneração e asseguramos que, onde voltamos a operar, estamos cumprindo com rigor todas as determinações exigidas pelas autoridades locais”.

Via: Tilt

Esta post foi modificado pela última vez em 27 de fevereiro de 2020 12:30

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Luiz Nogueira