EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Se contrair o coronavírus uma vez já é preocupante, imagine duas vezes. Foi o que aconteceu com uma mulher de 40 anos que trabalha como guia de ônibus turístico no Japão. Confirmada com o vírus pela primeira vez em janeiro, quando foi internada e liberada em 1 de fevereiro, a paciente voltou a procurar atendimento médico após dores de garganta e no peito, sendo confirmada a doença novamente.

Esta é a primeira ocasião que uma infecção reincidente é relatada no país. Porém, na China, epicentro da epidemia, casos assim já haviam sido confirmados antes. O Japão viu seus casos aumentarem nos últimos dias. Até esta quinta-feira (27), são 186 casos confirmados e três mortes. Além disso, um navio ancorado no porto de Yokohama registrou mais 704 casos e 4 vítimas fatais.

publicidade

Na última quarta-feira (26), o governo local pediu que eventos com alta concentração de pessoas, como eventos esportivos, sejam reduzidos ou suspensos durante duas semanas. Vale ressaltar que Tóquio vai receber os Jogos Olímpicos entre os dias 24 de julho e 9 de agosto.

Apesar do temor, o CEO do evento, Toshiro Muto, afirmou que não há planos para cancelar o evento. A única mudança prevista, por enquanto, é a redução no tradicional revezamento da tocha a fim de evitar a propagação do vírus.

publicidade

Via: G1