A missão espacial para o misterioso asteroide Psyche já não é mais uma tarefa apenas da Nasa: o foguete Falcon Heavy, da SpaceX, companhia aeroespacial de Elon Musk, será o encarregado de transportar a sonda que vai explorar a superfície rica em metais do corpo celeste.

Assim como o nome de seu destino final, a sonda também foi batizada de Psyche. “A missão Psyche viajará para um asteroide único rico em metal, também chamado Psyche, que orbita o Sol entre Marte e Júpiter”, informou a Nasa em comunicado que anunciou a colaboração.

publicidade

A superfície coberta por metais, algo incomum em asteroides – que geralmente são compostos por rocha e gelo -, faz com que cientistas teorizem que o Psyche possa ter surgido originalmente como um planeta, o qual acabou sendo atingido por detritos espaciais que o destruíram com o passar do tempo. “O asteroide é considerado único, pois parece ser em grande parte constituído pelo núcleo de níquel-ferro exposto de um planeta primitivo – um dos blocos de construção do nosso Sistema Solar”, afirmou a Nasa. Daí a importância de visitar esse vizinho misterioso.

Reprodução

Para explorar o asteroide – ou seria ex-planeta? – a sonda Psyche estará munida de equipamentos que serão utilizados para a investigação da composição da superfície metálica.

Segundo estimativa feita por pesquisadores, o montante dos materiais que compõem o Psyche equivale a US$ 10 mil quatrilhões, na cotação atual do metal. O valor seria o suficiente para transformar todos os terráqueos vivos em milionários.

Por mais que pareça interessante financeiramente, ainda não existe uma tecnologia capaz de trazer todo esse metal para a Terra. Contudo, isso não deve ser um problema para a SpaceX ou para a Nasa, já que o objetivo principal da missão é encontrar mais informações sobre a origem do Sistema Solar.

 

Via: Futurism