EnglishPortugueseSpanish

A Visser Precision, uma manufatureira que presta serviços para a SpaceX e para a Tesla, propriedades de Elon Musk, foi vítima de cibercriminosos que vazaram documentos sigilosos de ambas as companhias. 

“Fomos alvo recente de um incidente criminoso de cibersegurança, incluindo acesso ou roubo de dados […] As investigações estão sendo feitas enquanto o funcionamento da empresa segue normalmente”, afirmou um porta-voz da Visser.

publicidade

Os autores do crime foram hackers do grupo DoppelPaymer, que, em geral, solicitam uma quantia em dinheiro para colocar fim aos vazamentos. Ainda não se sabe qual o procedimento utilizado pelos cibercriminosos para roubar os dados. A única teoria da Visser é que os documentos se encontram criptografados para dificultar o resgate.

Além das companhias de Musk, o DoppelPaymer alegou ter hackeado outras gigantes, como a Boeing, a Lockheed Martin e a Blue Origin, empresa de exploração espacial de Jeff Bezos, CEO da Amazon – todas do setor aeroespacial. 

Foi Brett Callow, pesquisador de cibersegurança da Emsisoft, empresa que desenvolve softwares antivírus, quem alertou sobre os vazamentos. “É absolutamente essencial que esses incidentes sejam prontamente divulgados […] As informações vazadas de uma empresa poderiam ser usadas em esquemas extremamente efetivos via e-mail ou outras formas de fraude contra seus parceiros comerciais”, explicou Callow. “A não divulgação imediata desses incidentes torna a vida dos cibercriminosos muito mais fácil”, completou.

 

Via: Sky News/Uol