EnglishPortugueseSpanish

Em seu patch de segurança de março para o Android, o Google corrigiu 71 vulnerabilidades, dentre elas, 48 relacionadas aos chips da Qualcomm, além de algumas vinculadas ao desbloqueio por impressão digital e à conexão USB. As falhas dizem respeito às versões 8 a 10 do Android, ou seja, Android Oreo, Android Pie e Android 10. 

Do total de falhas identificadas, 68 foram classificadas como críticas. A principal, segundo a própria empresa, permitia a invasão de smartphones por meio da porta USB. “A vulnerabilidade mais séria podia permitir que um invasor local, usando um dispositivo USB especialmente criado, executasse um código arbitrariamente”, explicou o Google.

publicidade

Reprodução

A atualização também eliminou uma falha que possibilitava malwares de ignorar os requisitos de interação do usuário para acessar permissões adicionais. Ainda segundo o Google, todos os parceiros foram informados das falhas há pelo menos um mês. A empresa divulgou todos os detalhes do novo patch de segurança em seu blog oficial.

Via: Gizchina