EnglishPortugueseSpanish

A Chan Zuckerberg Initiative, entidade filantrópica criada pelo CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, se uniu à Bill & Melinda Gates Foundation, do criado da Microsoft, Bill Gates, para acelerar o sequenciamento genético do novo coronavírus no Camboja. A união ainda criou uma nova versão pública da ferramenta IDSeq, que permite o compartilhamento do genome de diversos patógenos.

Essas foram duas em sua série de ações listadas por Zuckerberg em uma postagem no Facebook, no qual conta como tem trabalhado em colaboração com autoridades de saúde para combater o surto de Covid-19. Essa também não é a primeira vez que os dois bilionários colaboram – eles já se uniram pela causa da energia limpa

publicidade

Na própria rede social, Zuckerberg diz que se um usuário buscar por coronavírus, verá um pop-up que o direciona ao site da Organização Mundial de Saúde (OMS) ou a sites locais com informações mais recentes sobre a doença. “Se você estiver em um país em que a OMS relatou transmissão de pessoa para pessoa, você também a verá no seu Feed de notícias”, afirmou o executivo.

A OMS ainda terá direito a “quantos anúncios gratuitos forem necessários” para informar os usuários do Facebook sobre o coronavírus, garantiu o executivo. “Também daremos suporte e milhões a mais em créditos de anúncios para outras organizações, e trabalharemos em estreita colaboração com especialistas globais em saúde para fornecer ajuda adicional, se necessário”, escreveu Zuckerberg.

Da mesma forma, na direção contrária, a rede está removendo alegações falsas e teorias da conspiração sobre o coronavírus. “Também estamos impedindo as pessoas de exibir anúncios que tentam explorar a situação – por exemplo, alegando que seu produto pode curar a doença”, completa.