EnglishPortugueseSpanish

No último domingo (15), a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) enviou para todas as prestadoras de serviços de telecomunicação do Brasil um ofício com recomendações sobre medidas conjuntas a serem adotadas diante da pandemia do coronavírus.

Dentre as recomendações, estão medidas de ampliação de acesso para não assinantes, em que a empresa libera conexão Wi-Fi em alguns pontos, de forma gratuita; aumento de velocidade de navegação em acessos fixos de banda larga; definição de um plano de ação para garantir estabilidade técnica do sistema, com foco em evitar a degradação de qualidade em decorrência do crescimento da demanda; e regras para priorizar o atendimento de solicitações de reparos em estabelecimentos de saúde e serviços de urgência. 

publicidade

Cada empresa poderá definir quais medidas aderir, conforme o perfil de atuação. A decisão foi tomada após a agência reconhecer que mediante “um cenário de maior distanciamento físico entre as pessoas, requisições de quarentena e de trabalho remoto, as conexões de acesso às redes se tornarão ainda mais essenciais. A preservação de fluxos de trabalho, de ensino, de acesso a informações sobre saúde e também lazer, dependerá em grande medida dos serviços de telecomunicações”. 

Todas as decisões serão comunicadas por meio de um representante, designado por cada uma das empresas, que, em reuniões remotas com a Anatel, devem informar as medidas que serão adotadas por cada uma. 

Para que o consumidor possa acompanhar as mudanças, o documento cita uma área dedicada no site da Anatel em que serão divulgadas todas as medidas adotadas para auxiliar o setor de comunicação a se manter neste período de pandemia.

Via: Telessíntese