EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Didi Chuxing, empresa de transporte por aplicativo mais popular da Chima, anunciou nesta segunda-feira (16) que lançará seu serviço de entregas em 21 cidades – na esperança de movimentar e gerar receita para seus motoristas parceiros depois da queda vertiginosa da demanda causa da epidemia do novo coronavírus.

“Todos os setores da sociedade estão gradualmente retomando o trabalho e a produção, mas o impacto da epidemia ainda não foi completamente eliminado. O serviço ajudará os usuários e proporcionará aos motoristas da Didi a oportunidade de obter renda”, afirmou a empresa em um comunicado.

publicidade

A ideia é fazer com que os clientes, que ainda estão relutantes em sair de casa para fazer compras, possam encomendar alimentos através do aplicativo. Como em outros serviços semelhantes, como o Uber Eats e Rappi, o motorista comprará os itens e os entregará na residência dos usuários. Na China, porém, a Didi competirá com apps como o Meituan Dianping e o ele.me, que pertence ao grupo Alibaba.

Recentemente, a Didi Chuxing, que opera a 99 no Brasil, criou um fundo de US$ 10 milhões para ajudar motoristas e entregadores diagnosticados com o novo coronavírus. De acordo com a Reuters, terão o suporte motoristas do Brasil, Austrália, Chile, Colômbia, Costa Rica, Panamá, Japão e México.

Via: New York Times

publicidade