Com previsão de decolagem para a manhã do último domingo (15), a SpaceX decidiu abordar o lançamento do foguete Falcon 9, que tinha como objetivo transportar 60 novos satélites Starlink para o espaço e aumentar o número de integrantes da mega-constelação de banda larga da empresa. 

O motivo do cancelamento foi um problema encontrado com a potência fornecida pelo motor do foguete. A contagem regressiva para o lançamento chegou a ser realizada no Centro Espacial Kennedy, na Flórida. No entanto, uma ordem vinda da equipe da SpaceX solicitou o cancelamento da decolagem. 

publicidade

“Tivemos uma condição sobre a potência do motor, o que fez nosso lançamento ser abortado”, declarou Michael Andrews, supervisor da cadeia de suprimentos da SpaceX. “Existem mil maneiras de um lançamento dar errado e apenas uma maneira de obter êxito”, completa. 

A empresa se pronunciou em sua conta do Twitter e declarou que deve divulgar a nova data de lançamento, assim que ela estiver definida. 

O voo marcaria a sexta empreitada da empresa no lançamento dos satélites Starlink. Até o momento, mais de 100 satélites foram enviados ao espaço para formar a constelação desses dispositivos. A ideia da companhia de Elon Musk é fornecer o “sistema de internet banda larga mais avançado do mundo”. 

O foguete Falcon 9 teria liberado os satélites Starlink 440 quilômetros acima da superfície da Terra. A partir disso, eles teriam de usar sistemas de propulsores de íons para subir à altitude operacional de 550 quilômetros, onde se encontram os outros dispositivos enviados anteriormente. 

Via: Fox News