O Facebook planeja investir US$ 100 milhões para ajudar pequenas empresas a enfrentarem os impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

O valor será distribuído em forma de doações de dinheiro e créditos de anúncios para 30 mil negócios em mais de 30 países. A filial brasileira da companhia foi procurada, mas não esclareceu se o Brasil está nessa relação.

publicidade

A proposta visa ajudar as empresas na cobertura de despesas com salários, operações e aluguéis, enquanto clientes e estabelecimentos seguem medidas restritivas para conter a disseminação da Covid-19.

“Pequenos negócios são os batimentos cardíacos de nossas comunidades, e muitas das pessoas que trabalham nesses negócios foram afetadas fortemente pela crise. […] Quanto mais tempo essa crise durar, maior é o risco para os pequenos negócios e os meios de subsistência de seus proprietários e empregados”, afirmou a vice-presidente de operações do Facebook, Sheryl Sandberg, em nota.

O Facebook deve abrir o chamado para empresas se candidatarem a receber os benefícios nas próximas semanas. Por enquanto, o site oficial do programa oferece somente a opção de informar um endereço de e-mail para obter atualizações da iniciativa.

A rede social ainda disponibilizou o acesso a uma central de recursos para as pequenas empresas (Business Hub) com dicas de gestão durante o cenário de crise. De acordo com Sheryl Sandberg, a companhia trabalha em novos treinamentos virtuais na plataforma de e-learning Blueprint.

Outra medida anunciada pelo Facebook é o pagamento de bônus no valor de US$ 1 mil (R$ 5 mil em conversão direta) aos funcionários da empresa. É estimado que a companhia possua aproximadamente 45 mil empregados diretos.

As medidas anunciadas pela rede social acompanham outras séries iniciativas adotadas por empresas de tecnologia para apoiar empregados e pequenos negócios durante a crise do novo coronavírus. Nesta semana, o aplicativo de entregas Uber Eats suspendeu recentemente a cobrança de taxa de entrega para todos os restaurantes e lanchonetes locais cadastrados na plataforma. 

Fonte: Engadget