EnglishPortugueseSpanish

A fabricação de carros elétricos não parece ser um serviço essencial no período da pandemia em que vivemos. No entanto, os responsáveis pela fábrica da Tesla, localizada em Fremont, Califórnia, parecem não concordar com a ideia.

Autoridades do condado de Alameda não consideram a fábrica um “serviço essencial”. Por esse motivo, ordenaram que ela seja fechada para ajudar no combate à disseminação do novo coronavírus.

publicidade

No entanto, eles afirmam que a empresa pode manter “operações mínimas básicas”, como descrito na Ordem de Saúde do Condado de Alameda que prevê, além do fechamento dos negócios “não essenciais”, medidas de proteção para os cidadãos do local. 

A decisão contraria a opinião da chefe de recursos humanos da Tesla, Valerie Workman. Ela teria escrito em um e-mail, enviado aos funcionários, que a empresa é considerada um “negócio essencial”, portanto, estaria isenta da ordem de fechamento.”As pessoas precisam de acesso a transporte e energia, e somos essenciais para fornecê-los”, escreveu Workman na mensagem. 

Reprodução

Em um comunicado interno, o CEO da Tesla, Elon Musk, subestimou a pandemia. Ele declarou que o risco de morte por coronavírus é “muito menor que o risco por dirigir seu carro para casa”. O empresário ainda disse que os funcionários que se sentirem mal ou desconfortáveis podem ficar em casa. Porém, não está claro se a empresa vai oferecer licença remunerada para esses profissionais. 

A fala do bilionário contraria todas as recomendações de especialistas em saúde pública do mundo. É unanime a solicitação de isolamento social e lavagem constante das mãos. Além disso, é recomendado que as pessoas deixem suas residências apenas para realizar atividades essenciais, como comprar comida ou ir ao médico.

Via: The Verge