Mesmo com os impactos da pandemia do novo coronavírus, a SpaceX ainda não tinha se deparado com adiamentos nos cronogramas de suas operações espaciais. Na semana passada, inclusive, a empresa do bilionário Elon Musk enviou mais 60 satélites Starlink ao espaço. 

De acordo com o TechCrunch, no entanto, a Força Espacial dos Estados Unidos comunicou à empresa, nesta quarta-feira (24), a suspensão do lançamento do satélite SAOCOM por tempo indeterminado devido a assuntos relacionados ao coronavírus.

publicidade

O equipamento seria transportado a bordo de um foguete Falcon 9, que decolaria dia 30 de março da base da Força Aérea Americana em Cape Canaveral, na Flórida.

Impacto nas operações espaciais

Os Estados Unidos registram mais de 800 mortes e 55 mil casos confirmados de pacientes com Covid-19, de acordo com dados da Universidade de Medicina de Johns Hopkins. O adiamento da missão da SpaceX também não representa o primeiro impacto da pandemia sobre operações espaciais no país.

A Nasa decidiu fechar postos de produção de foguetes, após funcionários da agência espacial apresentarem diagnóstico positivo para a doença. Porta vozes da organização já admitiram que a medida vai atrasar o cronograma da operação lunar Artemis e do lançamento do telescópio James Webb, assim como pode adiar por pelo menos dois anos a missão do rover Perseverance em Marte.

Fonte: TechCrunch